Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba

  

    

Policiais civis são recebidos a tiros e ASPOL cobra reforço de efetivo e estrutura no sertão

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba - ASPOL/PB solicita publicamente reforço de efetivo e o apoio necessário da gestão da Polícia Civil para salvaguardar a vida dos profissionais que estão fazendo enfrentamento contra grupos criminosos na região de Itaporanga. Neste sábado (27), uma equipe de investigadores criminais foi recebida a tiros durante uma diligência na cidade de Piancó, em uma ação de combate ao tráfico de drogas e à prática de tortura na cidade.
 
De acordo com a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, essa não é a primeira vez que os investigadores dessa mesma região sofrem com a falta de estrutura e suporte da instituição, como falta de munição e armamento de boa qualidade. “Na semana passada, policiais de Piancó também foram recebidos a tiros, durante as mesmas investigações. Por isso, é necessário reforço de efetivo e estrutura de trabalho para esses profissionais, que mesmo em período de pandemia continuam atuando para o combate à violência. E isso não é apenas no sertão, mas em toda a Paraíba”, frisou.
 
No dia 15 de junho, em João Pessoa, outra equipe de investigadores também foi vítima de disparos de arma de fogo. A ocorrência aconteceu Costa e Silva, durante diligências realizadas no  bairro, quando dois criminosos atiraram contra os policiais civis.
 
ASPOL/PB - 27/06/2020
 
No dia 15 de junho, em João Pessoa, outra equipe de investigadores também foi vítima de disparos de arma de fogo. A ocorrência aconteceu Costa e Silva, durante diligências realizadas no  bairro, quando dois criminosos atiraram contra os policiais civis.A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba - ASPOL/PB solicita publicamente reforço de efetivo e o apoio necessário da gestão da Polícia Civil para salvaguardar a vida dos profissionais que estão fazendo enfrentamento contra grupos criminosos na região de Itaporanga. Neste sábado (27), uma equipe de investigadores criminais foi recebida a tiros durante uma diligência na cidade de Piancó, em uma ação de combate ao tráfico de drogas e à prática de tortura na cidade.
*
De acordo com a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, essa não é a primeira vez que os investigadores dessa mesma região sofrem com a falta de estrutura e suporte da instituição, como falta de munição e armamento de boa qualidade. “Na semana passada, policiais de Piancó também foram recebidos a tiros, durante as mesmas investigações. Por isso, é necessário reforço de efetivo e estrutura de trabalho para esses profissionais, que mesmo em período de pandemia continuam atuando para o combate à violência. E isso não é apenas no sertão, mas em toda a Paraíba”, frisou.
*
No dia 15 de junho, em João Pessoa, outra equipe de investigadores também foi vítima de disparos de arma de fogo. A ocorrência aconteceu Costa e Silva, durante diligências realizadas no  bairro, quando dois criminosos atiraram contra os policiais civis.