Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba

Estão abertas as inscrições para o I Seminário Paraibano de Investigação Criminal e Segurança Pública

Estão abertas as inscrições para o I Seminário Paraibano de Investigação Criminal e Segurança Pública

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB, em parceria com o Centro Universitário de João Pessoa – Unipê, realizará na capital o “I Seminário Paraibano de Investigação Criminal e Segurança Pública”, o primeiro com essa temática no Estado e o primeiro realizado pela maior entidade representativa da Polícia Civil no Estado. O evento acontecerá nos dias 10, 11 e 12 de maio, no Auditório do UNIPÊ, e tem o objetivo de discutir o trabalho investigativo, a partir das experiências dos investigadores criminais e de estudiosos da Segurança Pública.

A abertura do evento acontecerá na quinta-feira (10), às 18h. Segue durante todo o dia da sexta-feira (11) e do sábado (12), com encerramento previsto às 18h. As inscrições podem ser realizadas no link disponível no site da ASPOL/PB, no endereço: www.aspolpb.com.br, na sede da Associação, que fica na Rua Joaquim Borba Filho, nº 12, sala 201 - Jardim São Paulo, João Pessoa, e com a comissão organizadora nas universidades da capital.

Até o dia 20/04, o valor da inscrição é de R$60,00 para estudantes e associados da ASPOL/PB e R$120,00 para os demais interessados em participar do evento. Do dia 21/04 até o dia 09/05, o valor para estudantes e associados é de R$80,00 e para o público geral o valor é de R$160,00. Quem decidir fazer a inscrição no local do evento, o valor será R$100,00 para estudantes e associados, e R$200,00 para os demais interessados. Mais informações pelo whatsapp: (83) 98873-1148 – Frank Barbosa.

“É o primeiro evento realizado pela ASPOL/PB e estamos motivados em discutir uma temática tão importante, que é a atividade investigativa. O Seminário será uma troca de experiências, através da vivência dos investigadores criminais, por serem profissionais que estudam o crime, o comportamento do criminoso, fazem levantamentos, arriscam-se e realizam prisões”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.