Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba

 

 

ASPOL/PB realizará Protesto na próxima terça-feira (03)

ASPOL/PB realizará Protesto na próxima terça-feira (03)

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB realizará, na próxima terça-feira (03), um “Protesto contra a Corrupção e a Violência – Pela segurança da sociedade e dos policiais”. O movimento ocorrerá a partir das 19h, no Busto de Tamandaré, na praia do Cabo Branco, em João Pessoa, e tem o objetivo de alertar a sociedade quanto aos problemas gerados pela corrupção que assola o país e pela omissão dos gestores.

Os policiais da Paraíba estão sofrendo e sendo duramente atingidos com a falta de investimento na segurança pública, pois muitos estão morrendo de trabalhar, doentes e desassistidos, sem ter como exercer o direito à aposentadoria, pois recebem o pior salário do país e ainda têm perdas salariais de mais de 40%. Além disso, não há perspectiva de recomposição salarial (já se perdeu mais de 60% só de inflação nos últimos 8 anos), não há perspectiva de promoção funcional, nem de um Plano de Cargos, carreira e remuneração.

Serão fincadas cruzes nas areias da praia do Cabo Branco, como forma de relembrar os policiais que perderam a vida no trabalho, que morreram com problemas de saúde ou cometeram suicídio, e ainda serão lembrados os quase 800 policiais civis aptos à aposentadoria e que também podem terminar a vida trabalhando, por causa das perdas salariais de mais de 40%. Além disso, serão distribuídos panfletos que apresentam os motivos da luta da categoria investigativa, que hoje ganha o pior salário do país.

A presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, ressalta que os policiais estão desgastados com tanto desrespeito e desmotivados em virtude da omissão dos governantes, que não valorizam nem reconhecem os trabalhadores da Polícia. “Precisamos de urgente apoio e investimentos que promovam recomposição salarial e aumento do efetivo. Estão sucateando a segurança para transferir a responsabilidade para o cidadão, quando é dever do Estado aparelhar as instituições e valorizar quem produziu resultados por 6 anos consecutivos. A sociedade merece segurança pública gratuita e de qualidade e o povo tem que ir para a rua protestar”, disse Suana.