Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba

  

    

ASPOL/PB participa de Audiência na ALPB e propõe revisão orçamentária na Segurança Pública

A presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB, Suana Melo, participou na manhã desta terça-feira (12), na Assembleia Legislativa, da Audiência Pública da Comissão de Orçamento, Fiscalização, Tributação e Transparência. O objetivo foi discutir a Segurança Pública no Estado com relação às propostas orçamentárias, que institui o Plano Plurianual do Estado da Paraíba para o período 2020-2023, estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2020. O Sindicato dos Peritos Oficiais da Paraíba - SINDPERITOS e a Associação dos Servidores da Polícia Científica do Estado da Paraíba - ASPOCEP também participaram da reunião.

A Associação confirmou, durante a reunião, que diante da importância do trabalho dos investigadores criminais da Paraíba, elucidando diversos crimes e realizando várias apreensões de drogas e armas, e por sete anos consecutivos atingem as metas do Estado, é necessária a valorização dos policiais de forma financeira e estrutural.

A entidade ainda questionou se haverá a recomposição do poder de compra dos salários dos policiais civis, já que há anos estão achatados pela corrosão decorrente da inflação que atingiu a remuneração em quase 50%, sem que houvesse aumento correspondente. Esse é um dos fatores que levam à PC da Paraíba a receber o pior salário do país e vai na contramão de outros Estados que estão empreendendo valorização às categorias policiais.

Outro ponto debatido pela ASPOL/PB foi a necessidade de verbas para implementar o subsídio, equiparar risco de vida, atualizar valor das gratificações e corrigir a situação dos investigadores no Prêmio Paraíba Unida pela Paz (Ppup). A presidente também mencionou que existem policiais aptos a promoções funcionais sendo igualmente relevante essa previsão orçamentária. Além disso, fotos da estrutura física das delegacias foram apresentadas a fim de que haja urgente reforma das delegacias, informatização e sua higienização (exemplo 12DD da capital, delegacia de Solânea, Belém, Teixeira, Conceição) para se prover melhor ambiente público para a sociedade e para os policiais.

A ASPOL/PB alertou que a execução orçamentária dos gastos com custeio da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, até setembro só atingiu 63% da previsão anual estimada para 2019, dando sinais que a execução dessas despesas nesse ano ficará abaixo do que foi inicialmente previsto pela LOA 2019. Além dessa baixa execução em 2019, a LOA 2020 está trazendo uma redução de 21% nessas despesas. 

“Sabemos da importância das despesas com custeio para o dia a dia da Secretaria, pois é dela que vem a manutenção das atividades desempenhadas pela pasta. Mas, não entendemos o porquê do corte nas despejas, pois isso pode afetar a eficiência dos serviços prestados à população. A ASPOL/PB acha necessário ter revisão orçamentária no sentido de ampliar o custeio para melhor funcionamentos das delegacias”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.

ASPOL/PB - 12/11/2019