Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba

  

    

ASPOL/PB: “Declaração de delegado acaba por revelar a realidade dentro da Polícia Civil no país”

ASPOL/PB: “Declaração de delegado acaba por revelar a realidade dentro da Polícia Civil no país”


A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba - Aspol/PB vem a público se solidarizar com os Investigadores Criminais da Polícia Civil do Ceará e repudiar um comentário feito pelo delegado Ricardo Savoldi, em seu perfil de rede social na internet, no qual tratou os Investigadores como os ‘peões’ PC-CE. A denúncia é do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará - Sinpol/CE.


Em seu comentário, o delegado afirmou que “Seria bem estranho o que ganha 25 mil ir para a rua e o que ganha 3 ficar no gabinete. Nesse mundo tem rei e tem peão”, conforme publicou o Sinpol, por meio de sua assessoria de imprensa. Além de absolutamente desnecessário, o comentário do delegado apenas ratifica as injustiças salariais dentro da Polícia Civil no Ceará e em vários estados brasileiros, como a Paraíba, que paga o pior salário do país aos seus Investigadores Criminais.


O teor da publicação acaba por expor, também, que quem realmente faz o trabalho de Investigação na Polícia Civil são os INVESTIGADORES – os “peões mal pagos” –, e não aqueles que apenas recebem o trabalho feito em seus gabinetes e se apropriam dessa produção para conceder entrevistas.


“É claro que esse não é o pensamento da maioria dos delegados de polícia. Mas infelizmente ou não, o posicionamento desse delegado, especificamente, acaba trazendo à tona a realidade que não se pode negar nas polícias: quem mais trabalha é justamente quem menos recebe por isso. E uma diferença salarial gritante! A gente até agradece a esse delegado por nos ajudar a divulgar essa injustiça na Polícia Civil dos estados”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.


Paraíba


A Paraíba, como o próprio governo vem divulgando exaustivamente, foi o único Estado a reduzir o número de assassinatos por seis anos consecutivos, um desempenho que – convenhamos – não se consegue recebendo R$ 25 mil dentro de um gabinete.


Curso superior


Um dos requisitos para ser Investigador Criminal na Paraíba é ter curso superior completo em qualquer área, pluralidade de conhecimento que é fundamental no trabalho de Investigação.

ASPOL/PB - 17/05/2019