Presidente da ASPOL, Suana Melo, discursa em Audiência Pública na Câmara de Vereadores sobre o Tráfico de Pessoas

Presidente da ASPOL, Suana Melo, discursa em Audiência Pública na Câmara de Vereadores sobre o Tráfico de Pessoas

A presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, participou nesta segunda-feira (31) de uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de João Pessoa, que discutiu o Tráfico de Pessoas na Paraíba. O encontro teve o objetivo de debater ações de prevenção a essa forma de violação aos direitos humanos e fez parte das comemorações da Semana do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, realizada pelo Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas na Paraíba - CETDP/PB, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano - Sedh, entre os dias 24 e 28 de julho. Autoridades políticas e representantes de Associações voltadas para o combate ao crime participaram do momento.

Na ocasião, Suana Melo discursou sobre o tráfico para fins de extração de órgãos, as características do crime, e mostrou dados que apontam o Brasil como o país com maior fila dos transplantes, tendo mais de 70 mil pessoas na espera por um órgão, segundo dados da ONU. A presidente da ASPOL/PB é pesquisadora do tema, mestre em Direitos Humanos pela UFPB e integra a equipe do CETDP/PB.

Na última sexta-feira (28), Suana também participou do I Seminário Estadual de Enfrentamento ao Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba, realizado pela CETDP/PB, onde ministrou uma palestra que teve como tema: "Tráfico de órgãos: Perfil das vítimas e organizações criminosas".

A presidente da ASPOL, Suana Melo, ressalta a importância da participação da Associação nessas ações. "A existência de uma demanda e pouca fiscalização fazem surgir o mercado clandestino, onde pessoas pobres são aliciadas, enganadas para terem órgãos removidos. É preciso conscientização da população para autorizar a doação nos casos de morte encefálica do familiar e a Aspol entra nesta luta", destacou Suana.

"De janeiro a março de 2017, a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos - ABTO divulgou que existem 34.384 pacientes ativos em lista de espera. Na paraíba, 170 aguardam um rim e 326 aguardam córneas, por isso é importante se conscientizar e doar", completou.