Diretoria da ASPOL prestigia solenidade alusiva ao Dia Nacional do Policial Civil

Diretoria da ASPOL prestigia solenidade alusiva ao Dia Nacional do Policial Civil

A diretoria da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB participou, na tarde desta terça-feira (18), de uma solenidade alusiva ao Dia Nacional do Policial Civil, comemorado no próximo dia 21 de abril. O evento, realizado pela Delegacia Geral, aconteceu na Academia de Ensino da Polícia – Acadepol e contou com a participação de autoridades da segurança pública do Estado, de policiais civis e seus familiares.

A Solenidade homenageou Investigadores Criminais que perderam a vida durante o trabalho e outros da ativa que se destacaram pela coragem e abnegação nas ações investigativas. Os investigadores criminais Alysson André Borges de Araújo, Eraldo Tavares Faustino Júnior, Adenilson Araújo de França e Diego Garcia Farias de Queiroz, foram os homenageados e receberam medalhas de bravura pelo trabalho desenvolvido nas ações.

A Delegacia Geral está fazendo um trabalho de resgate histórico do heroísmo de investigadores falecidos entre as décadas de 80 e 90, e estes nomes irão compor a Galeria dos Heróis, cuja exposição se encontra na Academia de Polícia Civil. Aberta a visitantes.

Para a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, esse ato de reconhecimento por parte da Delegacia Geral e da Secretaria de Segurança da Paraíba demonstrou respeito e valorização à categoria investigava. “Os investigadores merecem, porque são profissionais de nível superior que desempenham um trabalho complexo, técnico científico e que expõe a vida do policial diariamente a situações de alto risco e de muito estresse”, disse Suana.

Ela ainda lembra que o reconhecimento para Allyson e Eraldo foram provocações da ASPOL a mais de um ano. “Existem outros pedidos em andamento também de reconhecimento para outros investigadores que agiram com bravura e heroísmo, honrando a sociedade com serviços de qualidade, a atividade policial e todos os policiais. A ASPOL/PB está orgulhosa dessa atitude dos gestores, porque valoriza quem tanto produz resultados, mesmo ganhando o pior salário do país, e mesmo se arriscando diariamente com coletes vencidos”, completou a presidente.