ASPOL se reúne com deputados e articula projeto para recompor salários na Polícia Civil da PB

ASPOL se reúne com deputados e articula projeto para recompor salários na Polícia Civil da PB

A Associação dos policiais civis de carreira da Paraíba - ASPOL/PB reuniu-se, nesta quarta-feira (16), com deputados estaduais na Assembleia Legislativa da Paraíba. Em cada reunião foi apresentada proposta de valorização salarial para as categorias investigativa e de apoio, objetivando o reconhecimento efetivo do nível superior e do desempenho que os policiais civis estão alcançando no estado, nos últimos 5 anos, com a redução dos homicídios.

A proposta salarial foi aprovada em Assembleia Geral da categoria, realizada no último dia 08 de agosto e busca isonomia na Polícia Civil, ao sugerir uma recomposição dos vencimentos da categoria investigativa e de apoio, como também equiparação dos valores do risco de vida para todos os cargos.

O diretor da ASPOL/PB, Alcebíades Barbosa, explicou que a proposta da Associação foi elaborada com base na realidade financeira do estado, considerando a  arrecadação de impostos e recebimento de verbas federais analisadas de 2011 até hoje. "Esse estudo mostra que em razão da situação de ajuste financeiro em que o estado se encontra atualmente é plenamente viável a implementação desse programa de recomposição salarial", disse Alcebíades.

A presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, afirmou que a associação, enquanto maior entidade representativa da Polícia Civil, com mais de 1000 associados, é quem verdadeiramente representa os policiais e por isso, a ASPOL propôs  a criação do que chama de Piso Salarial para o nível superior, que vai atender 78% da polícia ou seja mais de 1700 policiais.

"A categoria investigativa recebe atualmente o pior salário do país, dadas as perdas inflacionárias em torno de 60% nos últimos oito anos. Recebemos 1/3 do que se paga em estados com PIB semelhante ao do estado da Paraíba. A ASPOL reconhece toda melhoria realizada na estrutura da Polícia Civil e confia na sensibilidade do governador Ricardo Coutinho para por fim a essa injustiça salarial, que se iniciou em meados de 2008 e assim possa proporcionar aos investigadores uma remuneração justa, merecida e dentro da média nacional para categoria", informou a presidente.

O vice-presidente da ASPOL/PB, Valdeci Feliciano, esclareceu que a Polícia Civil da Paraíba foi reconhecida nacionalmente por uma pesquisa do Ministério da Justiça, como a melhor do país. "Uma categoria que tanto tem trabalhado para reduzir os índices de violência no Estado e elucidar crimes, mantendo a qualidade no atendimento, e que já foi reconhecida pela população, só pode esperar a tão desejada valorização salarial e funcional. Chegou a hora pois é mais do que merecido", destacou.