ASPOL realiza protesto contra assédio moral em frente à delegacia de Pombal

ASPOL realiza protesto contra assédio moral em frente à delegacia de Pombal

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba, ASPOL/PB, realizou, na manhã desta quarta-feira (05), em frente à Delegacia de Pombal, um protesto contra os casos de assédio moral e transferências injustificadas que estão acontecendo com os investigadores criminais no Sertão do Estado.

Para a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, o ato foi para chamar a atenção das autoridades e da população às situações humilhantes que a categoria vem sendo exposta. “A ASPOL esteve em Pombal para protestar contra as transferências não fundamentadas de 4 policiais civis da cidade. Dois deles estavam de férias, e a lei orgânica da Polícia civil proíbe transferência durante o período de férias, o que não foi observado pelo gestor. Essas transferências ocorreram após denúncias da ASPOL a respeito da ausência de delegado plantonista na delegacia de Pombal, assim como do delegado seccional, Silvyo Rabelo, que nos dias 11 e 12 de maio também não estava na unidade policial”, disse Suana.

A presidente pontua os danos morais causados aos policiais que estão atingindo metas na cidade, inclusive reduzindo taxas de homicídio há 5 anos consecutivos. "Essas transferências mexem com a vida pessoal e profissional dos policiais. E o objetivo é desestabilizar o servidor, para que ele aceite e se cale diante dos atos ilegais que vem ocorrendo na unidade policial", destacou.

Sobre o protesto, Suana Melo afirma que o ato realizado foi importante porque a ASPOL/PB trouxe à tona uma problemática que existe há anos, mas que muitos têm medo de denunciar por represálias. “A gestão tem que atuar de forma que prestigie o trabalho e a meritocracia, por isso, estamos na luta e não vamos silenciar outros casos que estamos recebendo, inclusive serão levados a conhecimento da Corregedoria e do Ministério Público”, disse Suana.