ASPOL realiza maior paralisação da história da Polícia Civil da Paraíba

ASPOL realiza maior paralisação da história da Polícia Civil da Paraíba

A presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba, Suana Melo, comemorou os resultados obtidos com a paralisação solidária da categoria e declarou que o protesto contra a defasagem salarial dos investigadores e da categoria de apoio e contra a PEC 241 e a PLP 257 foi o maior de toda história da Polícia Civil do Estado.

De acordo com Suana, durante as 24h de paralisação, todas as unidades policiais da Paraíba, do litoral ao sertão, estiveram mobilizadas. “Além da mensagem que foi passada à sociedade paraibana, sobre a importância das carreiras investigativas e de apoio no contexto da segurança pública, o lado solidário do movimento conseguiu arrecadar uma grande quantidade de donativos, que serão doados para casas de apoio aos idosos”, enfatizou.

Suana lembrou que as categorias amargam a última posição no ranking salarial do país e que as propostas legislativas irão piorar a situação do profissional. “As estatísticas demonstram que a Polícia Civil vem batendo anualmente as metas de redução de crimes, mas possui os salários de investigadores e categoria de apoio defasados, os quais recebem a metade do salário que é pago em 16 estados”, lamentou. 

“A paralisação foi uma demonstração de união e força da categoria. Gostaria de parabenizar todos os policiais que incorporaram a mobilização e efetivamente contribuíram para os resultados”, agradeceu a presidente, que lembrou da importância dos meios de comunicação na divulgação dos anseios dos policiais.

Durante a paralisação, foram arrecadados em todo o Estado mais de 1000 fraldas, centenas de quilos de alimentos não perecíveis e diversos itens de higiene pessoal e de limpeza, a exemplo de creme dental e sabão em pó. As doações continuam sendo realizadas e os produtos serão entregues a partir da próxima semana, em João Pessoa, Campina Grande e Patos.