ASPOL realiza levantamento sobre equipamentos de proteção individual

ASPOL realiza levantamento sobre equipamentos de proteção individual

Diretores da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba, ASPOL, estiveram na Central de Polícia de João Pessoa com o objetivo de realizar um levantamento sobre a situação dos equipamentos de proteção individual (EPI) dos policiais civis e verificar a presença de materiais desse tipo fora da data de validade, especialmente coletes balísticos.

De acordo com a presidente Suana Melo, essa foi uma demanda dos associados em assembleia geral da categoria realizada na tarde do dia 7 de junho. "Foi solicitado que a ASPOL, como maior entidade representativa da Polícia Civil atualmente, tomasse a frente dessa situação no sentido de mapear quantos policiais possuem coletes balísticos e quantos estão fora de validade”, explicou a presidente.

“Nosso objetivo é zelar pela vida dos policiais civis, que em suas atividades se colocam diuturnamente em situação de risco de morte, como na operação realizada em Mamanguape nesta quarta-feira (15), na qual foram presas 10 pessoas e apreendidos três adolescentes que faziam parte de uma organização criminosa responsável por tráfico, assaltos e homicídios no Litoral Norte", frisou.

Para o vice-presidente Valdeci Feliciano, que também participou do levantamento, o que o chamou a atenção foi a satisfação dos sócios em ver a ASPOL presente e defendendo seus direitos. “A pesquisa sobre os EPIs será expandida para todo o Estado e iremos cobrar que nenhum policial civil vá para as ruas sem possuir o equipamento adequado”, ressaltou.