ASPOL parabeniza investigador pela criação de sistema que inibe a comercialização de objetos ilícitos

ASPOL parabeniza investigador pela criação de sistema que inibe a comercialização de objetos ilícitos

A diretoria da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba – ASPOL/PB parabeniza o investigador criminal associado, Milton Ramalho, pela iniciativa empreendedora de criar a ferramenta Cadastro Nacional de Bens do Brasil - CNB Brasil. O sistema, que promete possibilitar a recuperação de objetos furtados, roubados ou extraviados, através do cruzamento de informações de usuários e de forças de segurança, dificultará a comercialização ilegal de produtos pelo país. A ferramenta está disponível para ser utilizada pela população a partir desta segunda-feira (06).

O sistema do CNB Brasil utiliza o cruzamento de dados fornecidos por usuários, que podem ser fabricantes, lojistas ou proprietários de bens móveis. Com esses dados, as forças de segurança de todo o país poderão solucionar com mais rapidez a recuperação dos objetos roubados, facilitando o trabalho investigativo realizado pelos policiais civis e aproximando ainda mais a população da Polícia. A integração do sistema utilizado pelo CNB Brasil permite que a população verifique, em poucos segundos, a procedência e a situação de bens móveis cadastrados, como smartphones, bicicletas ou ciclomotores.

A presidente da ASPOL/PB, Suana Melo, parabeniza a iniciativa do associado Milton Ramalho e fala da importância do sistema para o trabalho dos policiais civis. “O sistema servirá como uma ferramenta de pesquisa e de registro on-line de dados de bens apreendidos em operações policiais. Milton Ramalho, é investigador criminal da Polícia Civil da Paraíba há quase dez anos, tem muita experiência e com essa iniciativa veio beneficiar a população e contribuir para o reconhecimento do trabalho dos polícias”, disse Suana.